Bibliografia

Abrindo os trabalhos da comissão de Bibliografia, tomamos dois recortes de textos de Lacan e Jacques-Alain Miller que esclarecem o que está em jogo no que se refere ao Acontecimento de Corpo

Por Fernanda Costa

LEIA AQUI

Ecolalias

Vídeo


O Pulsar de Augusto de Campos, com música de Caetano Veloso

IMAGEM


Obra: Arthur Barreto Garrocho

Playlist


Transfigured Night for String Sextet, Op. 4Arnold Schoenberg

Lacan: o gosto pelos sons da surpresa

Sérgio de Mattos

Lacan se refere à música em diversos momentos de seus seminários, como podemos localizar nos seminários 2, 7, 8, 10, 12.  Por duas vezes no seminário, livro 16, a música é considerada, junto à arquitetura, como arte suprema. Outras referências também podem ser encontradas nos seminários 18 e 24.

Segundo Judith Miller, seu pai sempre recorria a Diego Masson, quando tinha necessidade de alguma explicação se o assunto fosse música. Segundo Masson, após um concerto em Aix-en-Provence no qual foram tocados um concerto de Mozart e outro de Haydn, Lacan lhe havia dito:

“No fim das contas, Haydn é talvez ainda mais forte que Mozart! Há em Mozart sentimentos que podemos descrever com palavras, enquanto em Haydn, este, é totalmente abstrato, é como uma equação matemática, sem nenhum sentimento e, entretanto, produz um gozo extremo e é cheia de surpresas.

 

Lacan, la musique . Converse avec Judith Miller. In La Cause  freudienne Navarin Èditeur. 2011/3 .n. 79. p. 58-66.